Saída de moeda devolve dólar ao patamar de R$1,80

sexta-feira, 23 de novembro de 2007 16:47 BRST
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO (Reuters) - A saída de recursos do país fez o dólar superar 1,80 real pela primeira vez em um mês nesta sexta-feira, ignorando o dia tranquilo nos mercados internacionais.

A moeda norte-americana fechou com alta de 1,40 por cento, a 1,805 real. Em novembro, a valorização acumulada é de 3,9 por cento.

Agentes relataram que houve várias operações de saída nesta sessão. "Teve uma de 300 (milhões de dólares), é significativa. Falei com outros bancos, e era de 20, 30 (milhões cada). Muita saída institucional, e muita de dividendos", disse Mario Battistel, gerente da Fair Corretora.

No começo do dia, a moeda chegou a operar em baixa, refletindo a alta das bolsas de valores e a falta de notícias ruins sobre o setor de crédito no exterior.

Mas a saída de cerca de 300 milhões de dólares, expressa por uma compra no mercado futuro, desequilibrou um mercado que tinha volume abaixo da média.

Segundo Carlos Alberto Postigo, operador de câmbio da corretora Action, houve uma espécie de "efeito manada" a partir de então e, ao longo do dia, o dólar manteve a escalada.

Os operadores ouvidos pela Reuters não conseguiram identificar a origem da primeira operação. Mas, segundo Battistel, "há alguns dias já vêm aparecendo mais saídas do que entradas" por causa da incerteza com os prejuízos dos bancos estrangeiros e com o crescimento dos Estados Unidos.

Na quarta-feira, segundo dados da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), os estrangeiros já haviam intensificado as compras, reduzindo a posição vendida futura (mercado futuro de dólar e cupom cambial) em aproximadamente 1,5 bilhão de dólares. No dia, o dólar subiu 0,62 por cento.   Continuação...