Resultados corporativos puxam alta das ações

terça-feira, 23 de outubro de 2007 16:06 BRST
 

Por Blaise Robinson

PARIS (Reuters) - As ações européias voltaram a subir nesta terça-feira, após três sessões de queda à medida que bons resultados das companhias européias e norte-americanas diminuíram os temores em relação ao crescimento econômico e aos lucros corporativos.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações das empresas européias, subiu 0,93 por cento, para 1.557 pontos. O índice perdeu 1,3 por cento na segunda-feira, atingindo o nível mais baixo em três semanas, atingido pela preocupação sobre as perspectivas da economia norte-americana.

As mineradoras lideraram o movimento de alta. A BHP Billiton, que informou que sua produção de cobre aumentou 23 por cento no seu quarto trimestre fiscal, enquanto sua produção de minério de ferro bateu recorde, registou alta de 2,3 por cento.

A Rio Tinto subiu 2,8 por cento e a Xstrata valorizou 2,6 por cento.

"Teremos uma desaceleração dos Estados Unidos, mas não será brutal e não mandará os lucros corporativos para uma forte baixa", disse Emmanuel Morano, chefe da administração de ativos da La Francaise des Placements Investissements, em Paris.

"Anos de recessão são períodos onde você vê grandes quedas nos lucros. Neste ponto, não existe indicação disto, mesmo considerando que os resultados do terceiro trimestre das empresas norte-americanas não estão incrivelmente bons."

As empresas de engenharia subiram após relatórios otimistas. O grupo sueco Alfa Laval saltou 15,3 por cento com a elevação da meta de margem operacional após lucros robustos no terceiro trimestre. A francesa Schneider avançou 1,9 por cento com a divulgação de um forte resultado.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,85 por cento, a 6.514 pontos.   Continuação...