China eleva taxa de estocagem de minério de ferro em porto

sexta-feira, 23 de maio de 2008 11:26 BRT
 

Por Alfred CANG

XANGAI, 23 de maio (Reuters) - A China elevará as taxas para armazenagem de minério de ferro importado a partir de 1o de junho em Tianjin, um importante porto do norte do país, como forma de reduzir os estoques da commodity que lotam os portos chineses, segundo um documento do governo chinês.

Estoques de minério de ferro importado em portos chineses teriam atingido o recorde de quase 80 milhões de toneladas, enquanto o elevado volume das importações tem impulsionado os valores das taxas de frete e do minério no mercado à vista, colocando os clientes chineses em desvantagem nas negociações sobre o preço da commodity com as mineradoras australianas.

Os estoques de minério de ferro que forem armazenados no porto de Tianjin mais de 90 dias serão taxados em 0,4 yuan (0,0576 dólares) por tonelada e por dia, segundo documento obtido pela Reuters na sexta-feira.

Aos estoques com mais de 60 dias será cobrado 0,2 yuan por tonelada e por dia, enquanto aqueles superiores a 30 dias terão cobrança de 0,1 yuan, informou o documento.

A armazenagem durante os primeiros 30 dias permanecerá livre de encargos.

O apetite da China por minério de ferro tem crescido acentuadamente com a expansão agressiva da indústria siderúrgica do país, a maior do mundo.

As siderúrgicas chinesas ainda permanecem em conversações com as australianas Rio Tinto (RIO.AX: Cotações) (RIO.L: Cotações) e BHP Billiton (BHP.AX: Cotações) (BLT.L: Cotações) para acertar o ajuste dos contratos de fornecimento para 2008, com as mineradoras buscando um valor acima do conseguido pela Vale (VALE5.SA: Cotações).

A Vale, maior produtora de minério de ferro do mundo, já concordou com uma elevação dos preços em 65 a 71 por cento, mas Rio Tinto e BHP querem um prêmio pelo frete, refletindo os custos mais baixos do transporte marítimo a partir da Austrália em relação ao Brasil. ($ 1 = 6,945 yuan)

(Com reportagem adicional de Nao Nakanishi)