Airbus está "com problema sério com o dólar", diz presidente

sexta-feira, 23 de novembro de 2007 16:39 BRST
 

BREMEN, Alemanha, 23 de novembro (Reuters) - A Airbus EAD.PA está enfrentando um "problema sério com o dólar", o que está forçando a empresa a considerar um aumento nos cortes de gastos necessários em sua batalha contra a rival Boeing (BA.N: Cotações), disse na sexta-feira o presidente-executivo, Tom Enders.

A Airbus, que vende os aviões em dólares mas gasta bilhões de euros em equipamentos, está sendo pressionada pela recente queda do dólar.

"Nós temos um problema sério com o dólar", disse Ender para repórteres na cidade alemã de Bremen. "Não deve ser uma surpresa para ninguém que um dólar em torno de 1,50 (por euro) cause grandes problemas para nosso modelo de negócios".

O plano de reeestruturação da Airbus, Power8, foi elaborado baseado em um taxa de câmbio entre 1,30 e 1,35 dólar por euro, disse Enders.

"É claro que nós precisamos pensar em alguns ajustes. Nós estamos fazendo isso", disse ele.

"Nós precisamos implementar totalmente o programa Power8", disse ele, se referindo ao plano de cortar 10.000 empregos e vender fábricas.

Um dia antes, Ender chamou a rápida queda do dólar de "ameaça fatal" para a Airbus.

Seus comentários se seguiram ao aviso desta semana da EADS, controladora da Airbus, que irá decidir sobre vendas de fábricas na Alemanha, França e Inglaterra até o final do ano, vendas que causaram preocupações nos sindicatos e governos sobre a garantia de empregos.

A fabricante de aviões anunciou na Dubai Air Show neste mês que irá registrar recorde de encomendas de novos aviões em 2007, mas Enders foi rápido em ressaltar a necessidade de entregar essas aeronaves no prazo e dentro do orçamento à medida que a empresa se recupera do custoso atraso de seu superjumbo A380.

O dólar caiu para um recorde frente a moeda comum européia nesta sexta-feira em meio às crescentes expectavivas de que o Federal Reserve irá cortar novamente a taxa de juro no próximo mês.