BOLSA EUROPA-Setor financeiro pressiona e mercados recuam

terça-feira, 23 de setembro de 2008 08:30 BRT
 

Por Peter Starck

FRANKFURT, 23 de setembro (Reuters) - As bolsas de valores da Europa abriram a terça-feira pressionadas por instiuições financeiras, com o Deutsche Bank (DBKGn.DE: Cotações) entre os principais destaques de baixas da sessão diante de incertezas com relação ao plano de socorro de 700 bilhões de dólares do governo norte-americano.

Às 8h26 (horário de Brasília), o índice FTSEurofirst 300 .FTEU3, que reúne os principais mercados europeus, operava em queda de 2,12 por cento, a 1.107 pontos. Bancos são de longe o maior peso no pregão, que recuou 2,1 por cento na segunda-feira.

A queda segue-se a perdas durante a noite em Wall Street e acontece antes dos testemunhos do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, e do secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Henry Paulson, ao comitê do setor bancário do Senado do país. O Congresso norte-americano e a administração Bush tentam resolver diferenças para que a legislação permita que o plano de socorro ao setor financeiro possa ser aprovado.

"Não tem como ter solução em uma semana. Vai levar meses antes das pessoas retomarem confiança de novo no setor financeiro", disse Hans-Juergen Delp, estrategista de ações no Commerzbank, em Frankfurt. "Mas a crise financeira está agora caminhando para uma fase final", acrescentou.

As ações do Royal Bank of Scotland (RBS.L: Cotações) recuava 7,41 por cento, o francês BNP Paribas (BNPP.PA: Cotações) caía 3 por cento e o suíço UBS UBSN.VX despencava 7,16 por cento. Os papéis do Deutsche Bank (DBKGn.DE: Cotações) perdiam 6,1 por cento.

Além do setor financeiro, as ações ligadas a mineradoras também caíam junto com os preços dos metais. A Rio Tinto (RIO.L: Cotações) despencava 5 por cento, Anglo American (AAL.L: Cotações) perdia 5,6 por cento e BHP Billiton (BLT.L: Cotações) recuava 3,8 por cento.

Já o setor de saúde, que é considerado estrategicamente como um segmento defensivo em momentos turbulentos, tinha ganho de 0,6 por cento de acordo com o indicador . A Novartis NOVN.VX subia 1,8 por cento depois que o Credit Suisse melhorou recomendação sobre as ações da companhia.

Confira o desempenho das principais bolsas européias às 8h26:   Continuação...