CÂMBIO-Dólar sobe entre incertezas sobre plano de ajuda dos EUA

terça-feira, 23 de setembro de 2008 11:42 BRT
 

SÃO PAULO, 23 de setembro (Reuters) - O dólar invertia o movimento das duas últimas sessões e operava em alta nesta terça-feira, monitorando as incertezas do mercado sobre o plano de ajuda ao mercado financeiro anunciado pelo governo dos Estados Unidos.

Às 11h42, a moeda norte-americana BRBY operava em alta de 1,12 por cento, cotada a 1,812 real. A divisa reduziu a valorização de quase 2 por cento da abertura da sessão.

"O mercado está surfando uma onda a cada vez, cada vez mais vivendo do dia-a-dia, do curto prazo, em função do noticiário", disse Hélio Ozaki, gerente de câmbio do banco Rendimento.

O secretário do Tesouro norte-americano, Henry Paulson, e o chairman do Fed, Ben Bernanke, discursam nesta terça-feira ao comitê bancário do Senado. Conforme antecipado pela Reuters, as autoridades pedirão ao Congresso maior agilidade na aprovação do plano de ajuda de 700 bilhões de dólares para absorver os ativos podres, abalados pela crise de crédito.

"Hoje o mercado está realmente sentindo esse clima de pessimismo. Eu diria, antes de pessimismo, preocupação sobre qual será o plano de ação do Fed, e o mercado tem dúvidas sobre a aprovação desse plano", disse Ozaki.

As bolsas norte-americanas, no entanto, reagiam de forma positiva em relação ao pacote de ajuda norte-americano e apresentavam alta de quase 1 por cento.

No Brasil, os investidores aguardam um possível novo leilão de venda de dólares. Na sexta-feira, o Banco Central vendeu 500 milhões de dólares em duas operações, em leilão de venda de dólares com compromisso de recompra.

Segundo Ozaki, o leilão "não chegou a surpreender, o mercado exigia uma resposta do BC, que atuou mais tarde do que deveria. O resultado pode ser observado". O gerente de câmbio ainda considera que a autoridade monetária vai atuar especificamente considerando a escassez da moeda e "não vai se omitir novamente, ao atender o mercado cada vez que for necessário".

(Por Jenifer Corrêa; Edição de Vanessa Stelzer)