Queda na venda de adubo e perda cambial no Brasil afetam Bunge

quinta-feira, 23 de outubro de 2008 11:47 BRST
 

SÃO PAULO, 23 de outubro (Reuters) - A Bunge Ltd. (BG.N: Cotações), holding que controla a Bunge Alimentos e a Bunge Fertilizantes, informou nesta quinta-feira que seu lucro no último trimestre caiu 33 por cento devido, principalmente, a vendas menores de fertilizantes no Brasil e a uma demanda menor por matérias-primas para ração animal.

Além disso, a empresa informou perdas cambiais relacionadas em sua maioria com a desvalorização do real frente ao dólar, mas acrescentou que parte delas foram compensadas pela oscilação do valor dos estoques de commodities que possui ainda devido às mudanças no câmbio.

A empresa, que é a maior processadora mundial de oleaginosas, informou que espera que a queda na demanda nos segmentos citados seja breve e que confia nos fundamentos do setor no médio prazo.

Os lucros trimestrais caíram para 234 milhões de dólares, ante 351 milhões de dólares em igual período há um ano.

A receita total, no entanto, teve um crescimento de 52 por cento, para 14,8 bilhões de dólares.

A Bunge informou que registrou perda de 192 milhões de dólares na área agrícola com oscilações cambiais, principalmente na subsidiária brasileira, no financiamento denominado em dólar das operações. Mas disse que elas foram compensadas pela valorização dos estoques de commodities devido às oscilações.

"As condições atuais no setor global do agronegócio estão claramente diferentes daquelas extraordinárias que vimos no primeiro semestre", afirmou o presidente-executivo da Bunge Ltd, o brasileiro Alberto Weisser, em comunicado.

"Comparativamente, os resultados recentes foram impactados pela demanda menor por insumos para alimentação animal e volume menor de vendas de produtores em algumas regiões, assim como a queda nas vendas de adubos no Brasil", acrescentou Weisser.

A companhia também informou uma perda na área de fertilizantes de 215 milhões de dólares devido à desvalorização do real, que afetou o financiamento denominado em dólares da operação. Acrescentou que isso deverá ser compensado nos próximos trimestres pelas vendas dos estoques de adubos.   Continuação...