VCP prevê queda nas vendas de celulose e papel no 3o trimestre

terça-feira, 23 de setembro de 2008 18:24 BRT
 

SÃO PAULO, 23 de setembro (Reuters) - A Votorantim Celulose e Papel (VCP) VCPA4.SA espera fechar o terceiro trimestre do ano com queda de 2 por cento nas vendas de celulose em volume na comparação com igual período do ano passado.

Em previsões divulgadas à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta terça-feira, a empresa estima que o volume de vendas entre julho e setembro será próximo de 260 mil toneladas. A depreciação do real frente ao dólar, de acordo com a empresa, deverá compensar as reduções no preço da celulose no mercado internacional.

Na avaliação da empresa, o preço médio líquido, em reais, deve ficar estável em relação ao segundo trimestre deste ano e 1 por cento superior ao terceiro trimestre de 2007.

A companhia também projeta queda nos volumes vendidos de papel, como "consequência dos desinvestimentos realizados em 2007 e redução de 22 por cento nos estoques", segundo o comunicado.

A estimativa é que as vendas atinjam 109 mil toneladas de papel, uma queda de 9 por cento sobre igual trimestre de 2007.

Os efeitos da depreciação do real no endividamento da companhia deveráo reduzir o resultado financeiro. Até o final do terceiro trimestre, a VCP espera acumular um resultado financeiro negativo de 30 milhões a 50 milhões de reais, excluindo-se as despesas pagas aos ex-acionistas da Ripasa no segundo trimestre do ano.

O resultado não-operacional, segundo a projeção, deverá ficar negativo em 40 milhões de reais em função da amortização dos ágios de aquisição de Aracruz e Ripasa, de acordo com o comunicado.

Na semana passada, o grupo Votorantim fechou acordo com o grupo Safra para unir a VCP e a Aracruz.

(Texto de Taís Fuoco, Edição de Aluísio Alves)