BC reforça dose e eleva juro básico em 0,75 ponto, para 13%

quarta-feira, 23 de julho de 2008 19:56 BRT
 

BRASÍLIA/SÃO PAULO (Reuters) - O Banco Central decidiu nesta quarta-feira reforçar a alta do juro com uma dose de 0,75 ponto percentual, colocando a taxa básica do país no maior patamar desde o início do ano passado.

Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) elevou a Selic para 13,00 por cento ao ano.

O colegiado disse, em breve comunicado, que tomou a decisão "com vistas a promover tempestivamente a convergência da inflação para a trajetória das metas".

A maioria dos analistas esperava aumento de 0,50 ponto percentual, mas parte do mercado já previa uma ação mais agressiva.

Dados recentes de inflação mostraram algum desaquecimento, mas continuaram em patamar considerado desconfortável por muitos economistas. As principais pressões vieram dos custos dos alimentos.

"A decisão foi incisiva para garantir a convergência mais rápida da inflação às metas. Foi também uma forma de responder à deterioração muito grande das expectativas de inflação nas últimas semanas", comentou Flávio Serrano, economista sênior do Bes Investimentos.

O último relatório Focus apontou o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acima do teto da meta deste ano, de 6,5 por cento, pela primeira vez. As instituições financeiras consultadas pelo próprio BC elevaram a estimativa pela 17a vez e agora esperam que a inflação "oficial" feche 2008 em 6,53 por cento.

Para o ano que vem, a perspectiva é de 5,0 por cento.

Trata-se da terceira elevação consecutiva da Selic, mas nas últimas duas reuniões o aumento tinha sido de 0,50 ponto percentual em cada.   Continuação...