Equador expulsa Odebretch após conflito com o governo

terça-feira, 23 de setembro de 2008 20:06 BRT
 

QUITO, 23 de setembro (Reuters) - A ordem do Equador para que o Estado assuma projetos milionários da Odebrecht implica na expulsão da construtora do país andino, após acusações do governo de que a empresa não cumpriu com obrigações em uma hidrelétrica, disse um ministro nesta terça-feira.

Em uma entrevista à imprensa, o ministro coordenador de Setores Estratégicos, Derlis Palacios, anunciou que o governo do presidente Rafael Correa tomará medidas legais e penais contra a construtora brasileira.

"Sim, é uma expulsão", afirmou ao ser consultado sobre a medida presidencial que ordenou o Estado a assumir os projetos e a saída obrigatória da empresa do país.

Segundo a medida, que pode detonar um conflito entre os dois países parceiros, os projetos da Odebretch serão militarizados e a saída de funcionários da construtora da nação está proibida.

(Reportagem de Alexandra Valencia)