EUA avaliam plano para evitar execução de hipotecas, diz WSJ

quinta-feira, 23 de outubro de 2008 07:51 BRST
 

BANGALORE, Índia, 23 de outubro (Reuters) - O governo dos Estados Unidos está avaliando uma proposta, de aproximadamente 40 bilhões de dólares, para tentar travar as execuções de hipotecas. A proposta é mais uma de uma série de idéias que estão sendo consideradas para tratar da raízes da crise financeira, divulgou o Wall Street Journal.

A expectativa é de que a presidente da Federal Deposit Insurance Corp (FDIC), Sheila Bair, sugira ao comitê bancário do Senado que examine nesta quinta-feira a proposta de o governo dar aos bancos um incentivo financeito para transformar os empréstimos problemáticos em hipotecas mais fáceis de pagar, informou o jornal citando uma fonte próxima a Bair.

De acordo com a proposta, o governo dividiria quaisquer perdas futuras sobre os novos empréstimos com os concessores, segundo a edição online do jornal.

Representantes da Casa Branca não puderam ser encontrados imediatamente pela Reuters para comentar.

O Tesouro norte-americano, pressionado a agir mais agressivamente para ajudar os proprietários de casas, está discutindo essa opção, de acordo com o Wall Street Journal, citando fontes próximas às discussões.

O Tesouro ainda está estudando outros planos para usar parte do pacote de resgate de 700 bilhões de dólares para comprar diretamente e negociar hipotecas, de acordo com o jornal.

(Reportagem de Ajay Kamalakaran)