Goldman Sachs cortará número de funcionários em 10%, diz fonte

quinta-feira, 23 de outubro de 2008 09:26 BRST
 

LONDRES, 23 de outubro (Reuters) - O Goldman Sachs (GS.N: Cotações) planeja cortar cerca de 3.260 postos de trabalho, afirmou uma fonte próxima do assunto nesta quinta-feira. Esse número representa cerca de 10 por cento do número total de funcionários do banco, informou a fonte.

A instituição foi a que menos sofreu danos em relação aos seus concorrentes diante da crise financeira global e continua a ser a principal consultora sobre fusões e ofertas públicas iniciais de ações no mundo.

Mas a sua transição entre um banco de investimentos para uma holding bancária tradicional significa que o Federal Reserve dos Estados Unidos usará sua nova autoridade regulatória para limitar a tomada de riscos pelo banco e incentivará financiamentos de maturidade mais longa.

Analistas esperam que o Goldman encolha os negócios na área de corretagem e securitização.

Em junho, o Goldman demitiu centenas de funcionários de apoio e mais novos devido à desaceleração do mercado. A medida seguiu-se a cortes de empregos em abril nas áreas de financiamentos alavancados e vinculadas a investimentos em hipotecas.

A instituição tinha 32.569 empregados no mundo ao fim de agosto. Compensações e benefícios somavam 57 por cento de seus custos operacionais totais nos três meses que terminaram em agosto, abaixo dos 67 por cento do segundo trimestre e dos 73 por cento há um ano.

(Reportagem de Daisy Ku)