Crise afeta perspectivas da indústria brasileira, diz CNI

quinta-feira, 23 de outubro de 2008 13:01 BRST
 

SÃO PAULO, 23 de outubro (Reuters) - A produção e o emprego na indústria brasileira cresceram no terceiro trimestre, mas a crise afetou as perspectivas do setor, segundo pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) desta quinta-feira.

"O crescimento da produção, do emprego e da utilização da capacidade instalada da indústria no terceiro trimestre não impediu que a crise financeira internacional chegasse ao setor", disse a entidade em nota.

"A crise que atingiu a indústria veio associada a intensificação da dificuldade em obter crédito, principalmente para as grandes empresas, que são as que captam recursos lá fora, menores margens de lucro operacional e altas nos estoques não-planejados."

O indicador de produção industrial subiu para 57,8 pontos no terceiro trimestre, ante 56,5 pontos nos três meses anteriores.

O de emprego cresceu para 54,4 pontos, contra 53,6 pontos. A utilização da capacidade instalada passou de 77 por cento no segundo trimestre para 78 por cento no terceiro.

Por outro lado, a expectativa para a demanda futura caiu de 61,2 pontos para 53,5 pontos. O de compras de matérias-primas recuou de 59,4 pontos para 51,1 pontos.

Os componentes de expectativas para emprego e exportações ficaram abaixo da linha de 50 pontos, o que indicam que os industriais esperam queda desses itens nos próximos seis meses.

A pesquisa foi feita com 1.443 empresas de todo o país entre os dias 30 de setembro e 20 de outubro.

(Texto de Vanessa Stelzer; Edição de Alexandre Caverni)