CÂMBIO-Dólar se acomoda e exibe leve alta antes de Copom

quarta-feira, 23 de julho de 2008 10:49 BRT
 

SÃO PAULO, 23 de julho (Reuters) - O dólar operava em alta de 0,25 por cento nesta quarta-feira, acomodando-se após ficar nos últimos dois dias no menor patamar desde janeiro de 1999.

Às 10h49, a moeda norte-americana BRBY era cotada a 1,584 real. No ano, o dólar apresenta queda de mais de 10 por cento.

"Não tem nenhuma notícia que explique essa alta", disse Paulo Fujisaki, analista de mercado da corretora Socopa. "Ele (o dólar) está baixo demais, e sempre pode ter uma saída pontual (de recursos). Mas a tendência ainda é de estável para baixo", acrescentou.

Nas últimas duas sessões, o dólar fechou a 1,580 real. A expectativa de aceleração do ingresso de dólares no país com a oferta de ações bilionária da Vale (VALE5.SA: Cotações) e o acordo entre MMX e Anglo American, entre outras notícias, foi o principal motor para a recente queda da moeda norte-americana.

No restante do mercado, o dólar se valorizava um pouco diante das principais moedas internacionais. Em relação a uma cesta de outras divisas .DXY, o dólar subia 0,13 por cento. O risco Brasil caía 3 pontos-básicos, e as bolsas nos Estados Unidos e em São Paulo operavam praticamente estáveis.

A atenção dos agentes está mais voltada para a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que anuncia no início da noite a nova taxa básica de juro. A expectativa do mercado se divide entre uma alta de 0,50 e de 0,75 ponto percentual na Selic, atualmente a 12,25 por cento.

Qualquer elevação favorece as aplicações de estrangeiros no Brasil, que aproveitam nas chamadas operações de arbitragem a diferença entre o juro brasileiro e o praticado no exterior. Com mais dólares disponíveis no mercado, maior a tendência de queda da moeda norte-americana.

Na terça-feira, os estrangeiros aumentaram para 6,8 bilhões de dólares a posição vendida em derivativos cambiais --que indica uma aposta na queda do dólar.

(Reportagem de Silvio Cascione; Edição de Renato Andrade)