Morre dom Aloísio Lorscheider, arcebispo emérito de Aparecida

domingo, 23 de dezembro de 2007 16:16 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O arcebispo emérito de Aparecida, cardeal dom Aloísio Lorscheider, morreu neste domingo por falência múltipla de órgãos, informou por meio de nota a arquidiocese da cidade do interior de São Paulo.

Dom Aloísio, de 83 anos, faleceu por volta de 5h30 no Hospital São Francisco de Assis, em Porto Alegre. Ele foi internado no início de dezembro devido a uma retenção de líquidos no corpo. No dia 12, ele sofreu uma convulsão de origem cardíaca e foi transferido para a UTI, onde ficou em coma induzido.

O arcebispo, nascido na cidade gaúcha de Estrela, já tinha sido internado outras três vezes em 2007.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse através de nota que recebeu a notícia com "pesar e tristeza". Para Lula, "dom Aloísio foi um símbolo da luta pelos direitos humanos".

"Ele sempre esteve ao lado dos mais fracos, confortando-os e apoiando suas causas. A seus familiares, amigos e seguidores desejo a paz necessária para enfrentar este momento de dor e saudade", afirmou Lula na nota.

O corpo do arcebispo será sepultado no convento franciscano de Daltro Filho, cidade a 130 quilômetros de Porto Alegre, segundo a arquidiocese de Aparecida.

Presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) na década de 1970, dom Aloísio foi nomeado pelo papa João Paulo 2o como arcebispo de Aparecida em 1995.

Ele renunciou ao posto em janeiro de 2004, passando em seguida a ocupar a posição de arcebispo emérito da arquidiocese.

A arquidiocese de Aparecida recebeu em 2007 a 5a Conferência Geral dos Bispos da América Latina e do Caribe, que contou com presença do papa Bento 16.

O papa foi responsável pela missa de abertura da conferência, celebrada no pátio do Santuário Nacional de Aparecida diante de 500 mil fiéis. (Por Pedro Fonseca e Daniela Machado)