October 23, 2008 / 9:09 PM / 9 years ago

BOVESPA-Com 3a queda seguida, índice já caiu mais de 30% no mês

3 Min, DE LEITURA

(Texto atualizado com mais informações e números oficiais de fechamento da bolsa)

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO, 23 de outubro (Reuters) - Ignorando a reação de Wall Street e dos preços de commodities, a Bolsa de Valores de São Paulo rumou firme para a terceira queda sessão consecutiva no vermelho nesta quinta-feira.

Com baixa de 3,57 por cento, o Ibovespa .BVSP terminou o dia marcando 33.818 pontos, o menor nível desde junho de 2006. Só em outubro, a desvalorização do índice já ultrapassou 30 por cento. O giro financeiro da sessão somou 4,4 bilhões de reais.

Apesar de novos indicadores reforçarem os indícios de que Estados Unidos e Europa estão entrando em recessão, os mercados internacionais mandaram sinais desencontrados. O principal índice acionário europeu fechou em leve queda, mas horas depois o principal índice norte-americano, o Dow Jones .DJI, encerrou em alta de 2 por cento.

Por alguns minutos, a bolsa paulista pegou carona nesse movimento, mas logo retomou a tendência negativa, puxada sobretudo pelas ações de bancos, que tiveram o pior desempenho setorial no índice.

TIRO NO PÉ

Para profissionais do mercado, esse descolamento está relacionado às medidas anunciadas na quarta-feira pelo governo brasileiro, abrindo a porta para que bancos oficiais, como a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, possam comprar participação ou assumir o controle de instituições financeiras que estiverem com problemas.

"Isso acabou criando no mercado uma desconfiança sobre a saúde dos bancos. Investidores que estavam posicionados em ações do setor acabaram vendendo posições", disse Romeu Vidale, gerente de renda variável da Concórdia Corretora.

Dentre os destaques, Unibanco UBBR11.SA cedeu 9,8 por cento, a 11,50 reais; Itaú ITAU4.SA teve queda de 8,24 por cento, cotado a 19,59 reais. Banco do Brasil BBAS3.SA mergulhou 5,7 por cento, avaliado em 13,09 reais.

Mas no conjunto do mercado, nem a queda do dólar nem a recuperação das commodities aliviou a pressão sobre as blue chips domésticas. Vale (VALE5.SA), que divulga seus resultados do terceiro trimestre dentro de instantes, tombou 3,3 por cento, a 23,30 reais.

O avanço na cotação do barril do petróleo para a casa dos 69 dólares também não foi suficiente para sustentar Petrobras (PETR4.SA), que caiu 2,16 por cento, para 22,70 reais.

Edição de Alexandre Caverni

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below