Oposição repudia declaração de Lula sobre aposta na crise

quinta-feira, 23 de outubro de 2008 20:43 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 23 de outubro (Reuters) - Em nota à imprensa, o PSDB e o PPS repudiaram a declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que a oposição aposta no agravamento da crise financeira global para prejudicar o seu governo.

Em entrevista a jornalistas na quinta-feira, Lula disse que continuará a adotar medidas de combate à crise e criticou a postura da oposição.

"Tudo o que a oposição deseja é que o Brasil entre numa crise profunda para eles poderem ter razão no discurso deles", afirmou Lula.

PSDB e PPS acusaram Lula e o PT de terem apostado no "quanto pior melhor" quando eram oposição, referindo-se ao governo de Fernando Henrique Cardoso.

"Trata-se de uma declaração que não se coaduna com a responsabilidade de um presidente da República. Nunca torcemos por crises, muito menos crises profundas", diz a nota assinada pelos presidentes do PSDB, Sérgio Guerra, e do PPS, Roberto Freire.

Os dois partidos condenaram o que chamaram de "abordagens equivocadas" sobre a extensão da crise e "afirmações demagógicas" sobre a complexidade do momento internacional.

"O presidente deve parar de escamotear suas responsabilidades e tratar com seriedade os problemas que se apresentam, uma vez que a crise ainda pode trazer sérias consequências para a economia brasileira", acrescenta a nota.

(Texto de Mair Pena Neto, Edição de Eduardo Simões)