Zona Verde de Bagdá é atingida por ataque de mísseis

sábado, 23 de fevereiro de 2008 11:29 BRT
 

BAGDÁ (Reuters) - Uma série de foguetes atingiu neste sábado a altamente protegida Zona Verde de Bagdá, que abriga a embaixada dos Estados Unidos e ministérios do governo iraquiano. Não há relatos imediatos de vítimas ou danos.

Uma sirene tocou na Zona Verde para alertar as pessoas do ataque em meio a uma série de pelo menos 10 explosões, afirmaram jornalistas da Reuters.

"Eu posso confirmar que nós recebemos fogo indireto e que foram disparos múltiplos", afirmou o porta-voz dos militares norte-americanos major Brad Leighton. A porta-voz da embaixada dos EUA, Mirembe Nantongo, não informou se houve vítimas ou danos no local.

"Para manter a segurança operacional, não comentamos sobre fogo indireto contra a Zona Internacional", afirmou a porta-voz.

A área de 10 quilômetros quadrados da Zona Verde, localizada na margem esquerda do rio Tigre, tem sido frequentemente alvo de morteiros e foguetes, mas os ataques caíram em número com a melhora da segurança na capital iraquiana.

Os militares norte-americanos afirmam que os mísseis disparados contra a Zona Verde partem de chamados "grupos especiais", expressão usada para descrever integrantes da milícia Exército Mehdi, do clérigo xiita Moqtada al-Sadr. Os militares dos EUA afirmam que o grupo recebe verbas e armas do vizinho Irã, que nega a acusação.