Raúl Castro promete reformas e menos proibições em Cuba

domingo, 24 de fevereiro de 2008 19:22 BRT
 

Por Esteban Israel

HAVANA (Reuters) - Raúl Castro assumiu domingo a presidência de Cuba prometendo continuidade política, reformas na estrutura do Estado e melhoras na economia socialista que herdou de seu irmão Fidel.

Em seu primeiro discurso ante o Parlamento que o elegeu por unanimidade, Raúl Castro disse que seguirá consultando Fidel nas principais decisões de Estado sobre defesa e política externa.

"Assumo a responsabilidade que me encomendam com a convicção (...) de que o Comandante em Chefe da revolução cubana é um só (...) Fidel é insubstituível e o povo continuará sua obra quando ele já não estiver fisicamente". disse Raúl, um general de 76 anos.

Fidel Castro renunciou na terça-feira após meio século no poder, devido a uma doença que o mantém afastado do público há um ano e meio.

"É claro o mandato do povo (...), continuar fortalecendo a revolução em um momento histórico que exige ser dialéticos e criativos", disse Raúl.

O novo presidente antecipou reformas para modernizar a estrutura do Estado socialista e disse que estuda valorizar o peso cubano.

"O país terá como prioridade satisfazer as necessidades básicas da população, tanto materiais como espirituais, partindo do fortalecimento sustentado da economia nacional e de sua base produtiva", acrescentou.

Raúl disse ainda que nas próximas semanas começaria a eliminar um excesso de proibições que já não têm sentido. Não esclareceu ao que se referia, embora muitos cubanos mencionem os limites para viajar ao exterior, hospedar-se em hotéis para turistas ou comprar e vender casa e automóveis.   Continuação...

 
<p>Ra&uacute;l Castro coloca c&eacute;dula em urna antes de ser eleito presidente de Cuba na Assembl&eacute;ia Nacional, em Havana, 24 de fevereiro. Ra&uacute;l Castro assumiu domingo a presid&ecirc;ncia de Cuba prometendo continuidade pol&iacute;tica, reformas na estrutura do Estado e melhoras na economia socialista. Photo by Pool</p>