Quintão se defende e Lacerda volta a mostrar Aécio na TV

sexta-feira, 24 de outubro de 2008 22:36 BRST
 

BELO HORIZONTE, 24 de outubro (Reuters) - O candidato Leonardo Quintão (PMDB) usou seu último programa na TV para se defender de acusações, enquanto Marcio Lacerda (PSB) voltou a exibir o apoio do governador Aécio Neves.

"Os eleitores foram bombardeados com informações contra mim, tentaram mostrar que não sou essa pessoa que está aqui falando com vocês", disse Quintão, sem citar diretamente qualquer acusação.

Denúncia publicada pelo jornal "Estado de Minas" acusa Quintão de ter enviado cerca de 1 milhão de dólares para o exterior, entre 1998 e 2002 por meio de uma empresa de doleiros posteriormente fechada por promotores dos Estados Unidos.

Quintão atacou a campanha milionária de Lacerda, mencionando o aumento autorizado pelo TRE de 5 milhões de reais, que elevou os gastos de Lacerda a 19,5 milhões de reais.

O peemedebista acusou a campanha de Lacerda de coronelismo, por ter sido arquitetada pelo governador Aécio Neves (PSDB) e pelo prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel (PT). "Mas o poder do povo é maior que o poder dos palácios", afirmou.

Quintão apresentou depoimento do vice-presidente da República, José Alencar, pedindo votos e falando que suas bases em Minas recomendaram o candidato do PMDB.

Lacerda explorou imagens de rua com figuras de expressão política local e nacional, como Pimentel, Aécio e o deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE).

Aécio Neves, que andou fora da campanha de Lacerda, voltou a aparecer e falou de gesto de generosidade política do PSDB e do PT por deixarem de lançar candidatos póprios.

Lacerda insistiu na questão da experiência, em contraste com a juventude de Quintão, e exibiu o apoio de entidades classistas, de artistas e dos presidentes do Atlético Mineiro e do Cruzeiro, os times mais populares da cidade e do Estado.

(Reportagem de Marcelo Portela, Edição de mair Pena Neto)