Rice diz que Egito deve garantir segurança em fronteira com Gaza

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008 23:23 BRST
 

MEDELLIN, Colômbia (Reuters) - O Egito tem que garantir a segurança de sua fronteira com a Faixa de Gaza, onde militantes palestinos explodiram um muro construído por Israel, disse a secretária norte-americana de Estado, Condoleezza Rice, na quinta-feira.

"Entendo que seja uma situação difícil para eles. Mas é uma fronteira internacional. Precisa ser protegida e acredito que o Egito entende a importância de fazê-lo", disse Rice a jornalistas antes de chegar a Medellin para promover um acordo de livre-comércio com a Colômbia.

A secretária culpou o Hamas, que controla a Faixa de Gaza, pela situação que levou à destruição de um trecho de 200 metros de um muro de metal de seis metros de altura na fronteira.

"Esse problema veio primeiro e em decorrência da situação de segurança criada pelo Hamas em Gaza. E eles não estão dispostos a parar --e tenho certeza que poderiam se quisessem-- os disparos de foguetes contra Israel", disse ela.

"Isto dito, a população inocente de Gaza está em uma situação muito difícil, e enfatizamos aos israelenses para que façam tudo que puderem para permitir que a ajuda humanitária continue", completou Rice, acrescentando que Israel tem atendido às preocupações humanitárias levantadas pelos Estados Unidos.

O Estado judeu, que ocupou a Faixa de Gaza em 1967, retirou suas tropas e seus assentamentos da região em 2005, mas ainda controla suas fronteiras norte e leste, além do espaço aéreo e das águas costeiras.

O país impôs um bloqueio à Faixa de Gaza e alega que seu objetivo é conter os disparos de foguetes contra território israelense.