Taiwan quer estreitar laços econômicos com a China

quinta-feira, 24 de abril de 2008 14:55 BRT
 

XANGAI (Reuters) - Taiwan vai pressionar a China para ter vôos diretos entre as duas regiões e também permissão para que mais turistas chineses visitem a ilha assim que o presidente eleito Ma Ying-jeou assuma o poder no mês que vem, disse uma importante autoridade taiwanesa na quinta-feira.

Chiang Pin-Kung, nomeado chefe da Fundação de Câmbio da ilha, órgão quase oficial que lida com as negociações com a China, disse a um grupo de homens de negócios chineses que tais planos seriam uma forma de reanimar a economia de Taiwan.

"Acredito que isso daria um grande estímulo ao nosso consumo, que está estagnado há muito tempo" disse Chiang, que está em Xangai para agradecer a executivos taiwaneses beaseados na China por terem votado em Ma, que apóia laços econômicos mais fortes com o país.

Esta é a primeira visita de uma autoridade taiwanesa à capital comercial da China desde que Ma, do Partido Nacionalista, foi eleito no mês passado.

A China reivindica a posse da ilha independente desde que forças nacionalistas derrotadas fugiram para lá, ao fim da guerra civil em 1949. O país promete recuperar Taiwan -- se necessário, com o uso da força.

Vôos diretos entre Taiwan e China são proibidos por razões de segurança, exceto durante a alta temporada, o que obriga as pessoas a fazer paradas temporárias em Hong Kong ou Macau.

Os turistas chineses raramente vão a Taiwan devido ao medo de brechas de segurança e de ter de permanecer na ilha por mais tempo que o necessário.

Repetindo o que Ma prometeu a quem lhe apóia, Chiang disse que Taiwan quer lançar vôos fretados para a China em julho e, a partir daí, aumentar para 12 o número de vôos regulares. Além disso, Chiang diz que pretende aumentar o número de turistas chineses em Taiwan -- inicialmente, em 3 mil por dia. No quarto ano, 10 mil.

Apesar de Chiang não ter indicado se estes planos vão mesmo sair do papel na data prometida, ele disse que seriam algumas das principais prioridades de Ma ao assumir o governo no dia 20 de maio.   Continuação...