Entrada da Venezuela no Mercosul tem primeira aprovação

quarta-feira, 24 de outubro de 2007 16:53 BRST
 

Por Guido Nejamkis

BRASÍLIA (Reuters) - A Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira o ingresso da Venezuela como membro pleno do Mercosul, em um primeiro passo de um processo que levará ao menos outros 45 dias para ser concluído.

A decisão ainda terá que passar pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e pelo plenário da Câmara. Depois, segue para o Senado.

O debate no Congresso brasileiro foi antecedido durante meses por polêmicas entre o presidente de Venezuela, Hugo Chávez, e os parlamentares brasileiros, a quem o venezuelano acusou de serem porta-vozes dos interesses dos Estados Unidos.

A adesão da Venezuela ao bloco integrado por Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai também passará pelo Parlamento do Mercosul, em Montevidéu, antes de ir ao Senado.

O processo, disse o deputado Dr. Rosinha (PT-PR), demorará "no mínimo" até dezembro. O ingresso da Venezuela no bloco também depende do Congresso paraguaio.

Chávez reclamou várias vezes da demora na aprovação pelo Congresso brasileiro, mantendo atritos com os parlamentares. Em um dos episódios, os senadores pediram que ele voltasse atrás na decisão de não renovar a concessão de um canal de televisão com programação crítica a seu governo.

Integrantes da Comissão de Relações Exteriores discutiram durante muitas horas antes de votar pelo ingresso da Venezuela no Mercosul.

Em um acalorado debate, alguns deputados chamaram Chávez de "ditador", enquanto outros descreverem o presidente venezuelano como um "generoso mandatário submetido sempre à vontade popular".   Continuação...