24 de Abril de 2008 / às 20:49 / 9 anos atrás

PANORAMA2-Dólar reage no mundo após surpresa no emprego dos EUA

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 24 de abril (Reuters) - A demonstração de resistência do mercado de trabalho norte-americano renovou nesta quinta-feira o ânimo do dólar, que se recuperou em todo o mundo após recordes sucessivos de baixa.

O otimismo veio da queda inesperada no número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos. O dado ganhou mais peso em contraste com a fraqueza de um indicador sobre a confiança dos investidores alemães.

O resultado foi a queda do euro EUR= para menos de 1,57 dólar apenas dois dias após o rompimento do patamar de 1,60 dólar. Ante uma cesta com as seis principais moedas do mundo, o dólar .DXY subia mais de 1 por cento à tarde.

No Brasil, o movimento não foi diferente, mas a alta de 0,66 por cento do dólar frente ao real foi apenas a terceira em um mês que já se aproxima do final.

A ata do Comitê de Política Monetária (Copom) ratificou o comunicado pós-reunião, que mostrava cautela com a demanda e a inflação futura. Uma pequena mudança na abordagem sobre os preços dos combustíveis, porém, patrocinou a alta das projeções mais longas na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F).

Nos últimos dias, o petróleo vinha renovando os recordes históricos, com máxima pouco abaixo de 120 dólares em Nova York. Nesta quinta-feira, no entanto, a queda do dólar tirou fôlego da commodity, que caiu mais de 2 dólares.

No âmbito corporativo, o principal assunto foi a compra dos ativos da Esso no Brasil pela Cosan, maior produtora de açúcar e álcool do Brasil. A aquisição, de quase 1 bilhão de dólares, atravessou o interesse da Petrobras (PETR4.SA).

Veja como encerraram os principais mercados nesta quinta-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,670 real, em alta de 0,66 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 2,13 bilhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa caiu 0,57 por cento, a 64.576 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 6,1 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em baixa de 1,63 por cento, aos 39.412 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) mais longos fecharam em alta na BM&F. O DI janeiro de 2010 subiu de 13,57 para 13,67 por cento ao ano.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, recuava para 134,69 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,22 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil cedia 9 pontos, a 224 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 263 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI subiu 0,67 por cento, a 12.848 pontos. O Nasdaq .IXIC avançou 0,99 por cento, para 2.428 pontos. O índice S&P 500 .SPX teve alta de 0,64 por cento, aos 1.388 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia para 3,82 por cento no final da tarde ante 3,74 por cento na quarta-feira.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Reportagem adicional de Aluísio Alves e Vanessa Stelzer; Edição de Daniela Machado

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below