Klabin prevê aumento de cerca de 20% nas vendas em 2008

segunda-feira, 24 de março de 2008 12:53 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A fabricante de papéis e embalagens Klabin espera vender em 2008 cerca de 300 mil toneladas a mais que o 1,4 milhão de toneladas comercializadas em 2007.

A companhia, que a partir de abril será comandada por Reinoldo Poernbacher, espera investir este ano cerca de 750 milhões de reais, dos quais "mais de 300 milhões ainda farão parte da execução final do projeto MA 1100", disse o atual diretor-geral da companhia, Miguel Sampol, em referência à fábrica de cartões revestidos de Monte Alegre.

Em 2007, a empresa investiu 1,4 bilhão de reais na expansão da unidade de um total de 1,9 bilhão de reais aplicados ao todo.

"O ano de 2008 para a Klabin será obter o início do retorno de investimento na fábrica de Monte Alegre. Vai ser também um ano de planejar opções de crescimento", disse Sampol em teleconferência com jornalistas.

Ele afirmou que a companhia está aberta a aquisições mas que não tem nada em foco atualmente que componha o perfil de papel para embalagens da empresa.

"A Klabin não pretende vender nada. Tem foco muito grande em embalagens e considera que está muito bem posicionada na liderança do mercado doméstico e ela só quer reforçar isso. A Klabin como compradora depende de oportunidades desde que façam sentido com o foco da companhia", disse o executivo.

As ações da empresa saltavam 6,9 por cento às 12h47, liderando o movimento de valorização do Ibovespa, que exibia valorização de 2,6 por cento no mesmo horário.

Sampol evitou fazer projeções precisas de margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) para 2008, mas afirmou que "achamos que lá pela segunda metade do ano a gente voltará a praticar alguns pontos acima de 30 por cento".

A companhia encerrou 2007 com margem Ebitda de 27 por cento, um ponto percentual acima do verificado em 2006.   Continuação...