JURO-Avanço do dólar no Brasil eleva maioria das projeções

segunda-feira, 24 de março de 2008 16:27 BRT
 

SÃO PAULO, 24 de março (Reuters) - A maioria das projeções de juros fechou em alta nesta segunda-feira, acompanhando o atípico avanço do dólar em um dia tranquilo no exterior.

O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) janeiro de 2009, que teve o maior volume de negócios, ficou estável em 12,21 por cento ao ano. O DI janeiro de 2010 subiu de 13,12 para 13,20 por cento.

"Certamente a alta do dólar prejudica o recuo das taxas", disse Vladimir Caramaschi, economista-chefe da Fator Corretora. O dólar BRBY destoou do restante do mercado e fechou em alta de 0,81 por cento, a 1,747 real.

Os investidores estrangeiros reverteram a aposta na queda do dólar nos últimos dias, após o agravamento da crise externa e as medidas do governo para conter a valorização do real.

Além disso, segundo agentes do mercado, uma eventual saída de recursos pode ter influenciado de forma determinante a cotação da moeda norte-americana em um dia de volume reduzido de negócios.

Alguns contratos de DI reagiram também a notícias sobre possíveis medidas do governo para frear a expansão do crédito no país. A ação, liderada pelo ministério da Fazenda, teria o objetivo de evitar uma alta na taxa básica de juros.

"Se medidas desse tipo forem adotadas, seria de se esperar uma queda nas taxas mais curtas, porque uma alta do juro (básico) fica menos provável", acrescentou Caramaschi.

No mercado aberto, o Banco Central recolheu 30,509 bilhões de reais, por 1 dia, a 11,19 por cento.

(Por Silvio Cascione; Edição de Daniela Machado)