SAIBA MAIS-Conheça os estaleiros brasileiros e suas encomendas

terça-feira, 24 de junho de 2008 17:49 BRT
 

Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO, 24 de junho (Reuters) - Plataforma política do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2002, o fortalecimento da indústria naval brasileira está sendo impulsionada pelas encomendas da Petrobras (PETR4.SA: Cotações) e colocou o Brasil na mira de grandes investidores, brasileiros e estrangeiros, visando a construção de estaleiros.

Com 4 mil empregados em 2001 e 40 mil atualmente, os 25 estaleiros brasileiros --sendo dois em construção no momento-- estão se modernizando e terão que crescer, em número ou tamanho, para atender não apenas às encomendas da Petrobras mas também às oportunidades que estão surgindo no mundo inteiro.

Veja a seguir dados do Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação da Indústria Naval e Offshore (Sinaval) sobre o cenário da construção naval brasileira em 2008.

ESTALEIROS: Aker Promar; Aliança; Atlântico Sul; Brasfels; Cassinú; Detroit Brasil; Eisa; Fibrafort (F.Marine); Inace; Intermarine (Vellroy); Itajaí; Keppel Fels; Mac Laren; Mauá-Jurong; Navship; Renave-Enavi; Rio Maguari; Rio Nave; Sermetal; Setal; SRD Offshore; Superpesa; Transnave; UTC; Wilson, Sons.

ESTALEIROS EM MODERNIZAÇÃO: Aker-Promar e Mac Laren; ESTALEIROS EM CONSTRUÇÃO: Estaleiro Atlântico Sul, Suape, PE; Estaleiro Rio Grande, Rio Grande, RS; Aker Yards, Quissamã, RJ (ainda não iniciada). INVESTIMENTOS DE EMPRESAS NACIONAIS NOS ÚLTIMOS 2 ANOS: * Queiroz Galvão, UTC e IESA: Estaleiro QUIP (RS); * MPE: Rio Naval (RJ): * CBO/Grupo Fischer: Estaleiro Aliança; * Grupo Wilson, Sons: Estaleiro Wilson, Sons.

INVESTIMENTOS ESTRANGEIROS NOS ÚLTIMOS DOIS ANOS:

* Semb Corp/Keppel: BrasFels (RJ) * Edison Chouest: Navship (SC)   Continuação...