Bill Clinton apóia Obama, mas ainda por meio de porta-voz

terça-feira, 24 de junho de 2008 14:58 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - Duas semanas depois de sua mulher encerrar a campanha, o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton apoiou discretamente Barack Obama --por meio de um porta-voz.

Clinton, que já havia apoiado (também de forma tímida) a política energética do candidato democrata no fim de semana, ainda não disse em público se vai apoiar Obama.

"O presidente Clinton está obviamente comprometido a fazer o que puder e recebeu o pedido de garantir que o senador Barack Obama seja o próximo presidente dos Estados Unidos", disse à Reuters o porta-voz de Bill Clinton, Matt McKenna, em um e-mail de apenas uma linha.

Ele não deu mais detalhes.

No domingo, Clinton fez seu primeiro discurso público desde que sua mulher, Hillary, encerrou sua campanha presidencial no dia 7 de junho, depois que Obama conseguiu apoio suficiente para ser o candidato democrata nas eleições de novembro.

A única vez em que ele mencionou Obama durante o discurso, em uma conferência de prefeitos, foi quando disse preferir a política energética dos democratas à do rival republicano, John McCain.

A ex-primeira-dama deu seu apoio a Obama e pediu que seus seguidores façam o mesmo. Ela deve participar de um evento de campanha com ele na sexta-feira, em New Hampshire.

Mas seu marido, o último presidente democrata, ainda não seguiu o exemplo de Hillary e ignorou os jornalistas que, no domingo, perguntaram a ele se iria apoiar Obama publicamente.

(Reportagem de Deborah Charles)

 
<p>Bill Clinton ap&oacute;ia Obama, mas ainda por meio de porta-voz. Duas semanas depois de sua mulher encerrar a campanha, o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton apoiou discretamente Barack Obama --por meio de um porta-voz. Foto do Arquivo. Photo by Frankie Steele</p>