Investidor espera Fed vendendo ações e Bovespa cai 0,73%

terça-feira, 24 de junho de 2008 17:59 BRT
 

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - Numa terça-feira de intensa volatilidade, a Bolsa de Valores de São Paulo acusou a influência pessimista de Wall Street e fechou os negócios em queda, flertando com as mínimas em 2008.

Após alternar altas e baixas, sempre na cola das bolsas de valores norte-americanas, o Ibovespa encerrou em baixa de 0,73 por cento, aos 64.167 pontos. O giro financeiro na bolsa somou 5,27 bilhões de reais.

As bolsas dos Estados Unidos sentiram a preocupação dos investidores com a economia do país após um relatório mostrar que a confiança do consumidor local atingiu o menor nível em 16 anos. O índice Dow Jones caiu 0,3 por cento.

Adicionalmente, a espera pela definição do juro norte-americano, que será divulgado na quarta-feira pelo Federal Reserve, estimulou correções de preços das ações de empresas ligadas a commodities, segundo especialistas.

"Enquanto o Fed vinha reduzindo o juro americano, o dólar caía e os preços de commodities subiam. A expectativa é de que o Fed agora vai manter a taxa e indicar que poderá subir em breve", disse Miguel Daoud, sócio da consultoria Global Financial Advisor.

Com isso, o setor siderúrgico foi um dos que mais perderam. As ações ordinárias da Usiminas caíram 3,6 por cento, valendo 75,00 reais, enquanto as preferenciais da Gerdau cederam 2,6 por cento, a 37,10 reais.

As líderes de perdas foram as ações ordinárias da JBS Friboi, com declínio de 6 por cento, a 8,20 reais, depois da notícia de que o Senado dos Estados Unidos pediu o bloqueio da compra de duas processadoras de carne bovina norte-americanas pela companhia brasileira.

Um desempenho ainda mais decepcionante do índice só foi evitado, pelo segundo dia seguido, com os ganhos da Vale --cujas ações preferenciais subiram 1,5 por cento, a 48,20 reais.

Durante evento em São Paulo, o presidente da companhia, Roger Agnelli, disse que considera positivo o reajuste de 97 por cento obtido pela mineradora australiana Rio Tinto para venda de minério de ferro à Baosteel, e que isso poderá influenciar nas negociações para reajuste dos contratos de fornecimento da Vale daqui a cinco meses.