Senador pede bloqueio de compras do JBS nos EUA

terça-feira, 24 de junho de 2008 17:31 BRT
 

Por Diane Bartz

WASHINGTON (Reuters) - O chefe do subcomitê antitruste do Senado dos Estados Unidos enviou uma carta ao Departamento de Justiça, na terça-feira, pedindo que seja bloqueada a compra de duas processadoras de carne bovina norte-americanas pela companhia brasileira JBS, para garantir que os produtores recebam pagamentos justos por seus animais.

O JBS, maior produtor mundial de carne bovina e que comprou recentemente a norte-americana Swift, disse em março que fechou acordos para adquirir o Smithfield Beef Group e o National Beef Packing Co, assim como o australiano Tasman Group, por um total de 1,3 bilhão de dólares.

O senador Herb Kohl, em sua carta ao Departamento de Justiça, afirmou que o acordo deixaria três processadoras de carne bovina dos EUA com mais de 80 por cento do mercado.

"Ao reduzir o número de grandes compradores de bois de cinco para três --e em algumas regiões mesmo para um ou dois-- esse acordo dará aos processadores de carne restantes um enorme poder de compra", disse ele a Thomas Barnett, procurador-geral assistente em temas antitruste.

"As leis antitruste não devem favorecer um resultado tão perigoso. Eu, portanto, peço ao Departamento de Justiça que tome uma ação para bloquear essas aquisições", disse Kohl.

Apesar de o subcomitê de Kohl monitorar a divisão antitruste do Departamento de Justiça, ele não tem poder de decisão.

O JBS e o Departamento de Justiça não puderam ser contatados para comentar.

Se o Departamento de Justiça aprovar o acordo, Kohl disse que o órgão deve ao menos exigir que o JBS renuncie ao Five Rivers Ranch Cattle Feeding LLC, da Smithfield. A empresa produz dois milhões de cabeças de gado anualmente e pode permitir ao JBS que reduza o preço que paga pelo gado, disse o senador.   Continuação...