CÂMBIO-Fluxo compensa mau humor externo e segura alta do dólar

quarta-feira, 24 de outubro de 2007 10:31 BRST
 

SÃO PAULO, 24 de outubro (Reuters) - O ingresso de recursos no país compensava nesta quarta-feira a cautela com as bolsas internacionais, e o dólar operava apenas em leve alta, a 1,80 real.

Às 10h29, a moeda norte-americana BRBY subia 0,11 por cento. Na véspera, o dólar aproveitou o otimismo no exterior e voltou a fechar abaixo do patamar de 1,80 real após alguns dias de volatilidade.

O fluxo cambial positivo, sustentado principalmente pelas operações comerciais, garantia a tendência de queda da moeda norte-americana. Além disso, a oferta pública inicial de ações (IPOs) da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) reforçava no mercado a expectativa de entrada adicional de moeda no país.

"No curto prazo, o fluxo de dólar é muito grande principalmente por conta dos IPOs que estão acontecendo. Então, o mercado continua posicionado na venda (apostando na queda do dólar)", disse Gerson de Nobrega, gerente da tesouraria do Banco Alfa de Investimento. "Se você olhar o mercado interno, o dólar é para baixo", complementou.

A previsão é que as ações da Bovespa comecem a ser negociadas na sexta-feira e, segundo Nobrega, o mercado estima o ingresso de cerca de 3 bilhões de dólares para a operação. Até o dia 18, o país já registrava entrada líquida de 3,274 bilhões de dólares neste mês, segundo o Banco Central.

O mercado, porém, mantinha a cautela ante o comportamento das bolsas internacionais, que têm sido a principal bússola para os negócios nos últimos dias. "Tem que monitorar bem lá fora por qualquer repique do problema do subprime [crédito imobiliário de alto risco] ou qualquer balanço que possa estar mostrando um desaquecimento da economia americana", afirmou Nobrega.

Nesta quarta-feira, os índices futuros das bolsas em Nova York operavam em queda, influenciados pelos balanços da corretora Merrill Lynch --que divulgou prejuízo no terceiro trimestre-- e da varejista online Amazon.