BC adia compulsório ligado a arrendamento mercantil

quarta-feira, 24 de setembro de 2008 09:16 BRT
 

SÃO PAULO, 24 de setembro (Reuters) - O Banco Central resolveu adiar para 2009 o início do recolhimento de compulsório em títulos federais sobre depósitos interfinanceiros captados de sociedades de arrendamento mercantil.

O recolhimento com base na alíquota de 20 por cento, que seria feito a partir de 14 de novembro, passará a vigorar em 16 de janeiro de 2009. A adoção da alíquota de 25 por cento foi adiada de 16 de janeiro para 13 de março, informou o BC em nota.

A medida visa "preservar o sistema financeiro nacional dos efeitos da restrição de liquidez que vem sendo observada no sistema financeiro internacional", afirmou.

O Banco Central resolveu ainda ampliar de 100 milhões de reais para 300 milhões de reais o valor a ser deduzido pelas instituições financeiras do cálculo da exigibilidade adicional sobre depósitos à prazo, depósitos de poupança e recursos à vista.

"As alíquotas usadas para o cálculo dessa exigibilidade, que é remunerada pela taxa Selic, permanecem inalteradas em 8 por cento para os depósitos à prazo, 10 por cento para os depósitos de poupança e 8 por cento sobre os recursos à vista", acrescentou o BC.

(Reportagem de Renato Andrade; Edição de Vanessa Stelzer)