September 24, 2008 / 2:31 PM / 9 years ago

ATUALIZA-Crise força BC adiar aumento de compulsório em leasing

4 Min, DE LEITURA

(Texto atualizado com mais informações do BC, contexto)

Por Renato Andrade

SÃO PAULO, 24 de setembro (Reuters) - A forte retração na disponibilidade de dinheiro nos mercados internacionais fez com que o Banco Central alterasse algumas regras do recolhimento compulsório de recursos no país, o que irá liberar às instituições financeiras cerca de 13 bilhões de reais, dando mais fôlego ao mercado de crédito brasileiro.

Entre as medidas anunciadas pelo BC nesta quarta-feira está o adiamento do aumento da alíquota do compulsório recolhido dos bancos em depósitos relacionados a operações feitas por sociedades de arrendamento mercantil, que administram grandes volumes de operações de leasing.

Desde maio, o BC vinha aumentando gradativamente a alíquota do recolhimento compulsório em títulos federais sobre depósitos interfinanceiros captados das sociedades de arrendamento mercantil.

O compulsório é o dinheiro que os bancos são obrigados a retirar do sistema e deixar depositado no BC. Na prática, isso reduz o volume de recursos disponíveis para que as instituições possam, por exemplo, conceder empréstimos.

A alíquota do compulsório sobre operações de leasing, atualmente em 15 por cento, permancerá neste patamar até janeiro, quando será elevada para 20 por cento. Esse aumento estava inicialmente previsto para entrar em vigor em 14 de novembro deste ano. O aumento para 25 por cento foi adiado para março do próximo ano, informou o BC.

O adiamento deve manter no sistema financeiro do país cerca de 8 bilhões de reais.

Leasing Em Alta

O leasing é uma modalidade de crédito que funciona como um aluguel de equipamentos e veículos em que o tomador tem a opção de compra do produto no final do contrato.

Nos últimos 12 meses encerrados em julho, as operações de leasing saltaram 105,7 por cento, enquanto os financiamentos concedidos pelo sistema financeiro do país, como um todo, cresceram 32,7 por cento no período, de acordo com os dados mais recentes do Banco Central.

Esse salto das operações de leasing têm se traduzido em volumes recordes de venda das montadoras instaladas no país.

De janeiro a agosto, as vendas de veículos no Brasil acumularam uma alta de 26,4 por cento. A produção registrou um avanço de 20,3 por cento, segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Outra medida anunciada pelo BC nesta quarta-feira foi o aumento do valor que as instituições podem deduzir do cálculo do volume adicional de compulsório cobrado sobres depósitos à prazo, de poupança e dos recursos à vista, e que são remunerados pelo BC.

O valor de dedução passa agora a ser de 300 milhões de reais, e não mais de 100 milhões de reais, o que deve liberar aos cofres das instituições cerca de 5,2 bilhões de reais.

Em nota, o Banco Central afirmou que as alterações têm "caráter pontual" e visam "preservar o sistema financeiro nacional dos efeitos da restrição de liquidez que vem sendo observada no sistema financeiro internacional".

Edição de Alexandre Caverni

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below