Meirelles vê tendência saudável para contas externas

quarta-feira, 24 de outubro de 2007 14:50 BRST
 

MIAMI (Reuters) - A redução do superávit em transações correntes do Brasil não é uma preocupação para o Banco Central, que continua acreditando num padrão de forte crescimento, mesmo se alguns déficits forem registrados, afirmou o presidente do BC, Henrique Meirelles, nesta quarta-feira.

"Nós acreditamos que o Brasil tem um padrão muito sólido nas transações correntes e isso deve continuar ao longo dos próximos anos. Mesmo se tivermos déficits temporários, continuamos vendo uma tendência saudável de crescimento das exportações e uma tendência muito forte para a conta corrente nos próximos anos", afirmou Meirelles à Reuters.

"É natural a queda nos números das transações correntes, resultado do forte crescimento da economia doméstica e das importações. Mas o impulso das exportações continua", acrescentou Meirelles, durante intervalo de uma conferência de fundos de hedge em Miami.

O superávit em transações correntes brasileiro caiu para 471 milhões de dólares em setembro, ante saldo positivo de 2,25 bilhões de dólares no mesmo período do ano passado, de acordo com dados divulgados pelo Banco Central na segunda-feira.

O BC prevê que as transações correntes do país com o resto do mundo fechem outubro com um déficit de 500 milhões de dólares.

Em sua apresentação para investidores, Meirelles disse que o Brasil deve crescer 4,7 por cento em 2007.