September 24, 2008 / 7:58 PM / 9 years ago

ATUALIZA-Marta aponta Dilma como candidata de Lula em 2010

4 Min, DE LEITURA

(Texto atualizado com declarações da candidata)

SÃO PAULO, 24 de setembro (Reuters) - A candidata do PT à prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, descartou sua candidatura à Presidência da República daqui a dois anos e disse que a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) tem o apoio "explicíto" do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a sucessão em 2010.

Perguntada durante sabatina realizada nesta quarta-feira pelo jornal Folha de S.Paulo se Dilma seria candidata natural à sucessão de Lula, Marta concordou. "Sim, tudo indica. É um apoio muito formal e explícito do presidente. Ela está muito preparada e participou de todas as grandes decisões de governo."

Ao mesmo tempo, a candidata, apontada como uma das opções do PT para a sucessão de Lula, negou ter a intenção de disputar o Palácio do Planalto daqui a dois anos.

"Estou sendo eleita prefeita de São Paulo", disse, indicando certeza da vitória. "Quero ficar os oito anos, já disse isso ao partido", declarou Marta, que lidera com folga as pesquisas de intenção de voto na capital.

O desejo de ser presidente do Brasil, no entanto, continua sendo um sonho, reconheceu Marta. "Esse sonho eu acho que o político nunca pode jogar fora. Mesmo que seja só um sonho."

Ela voltou a afirmar que a decisão de deixar o Ministério do Turismo (onde atuou de março de 2007 a junho último) para disputar a prefeitura paulistana foi "muito difícil". Em entrevista anterior a candidata chegou a chorar quando relatou sua derrota na tentativa de reeleição em 2004 e a posterior determinação de se candidatar novamente.

Apesar das críticas desferidas ao prefeito Gilberto Kassab (DEM) e a Geraldo Alckmin (PSDB), candidatos que disputam a presença no segundo turno da eleição, Marta disse que quer o apoio de todos. "Aceitamos o apoio do Alckmin e do Kassab e de todo mundo. São eleitores vitais para eu ganhar no segundo turno."

Sobre os adversários, disse que copiam seus projetos, mas "o povo percebe".

A continuidade dos Centros Educacionais Unificados (CEUs), criados em sua gestão à frente da prefeitura (2001-2004), recebeu reparos. "Os demo e o PSDB foram contra a criação dos CEUs", afirmou, acusando Kassab de não ter feito tudo que precisava nos estabelecimentos de ensino que construiu.

Afirmou que a atual gestão na prefeitura poderia ter investido antes no metrô e criticou Alckmin, ao dizer que "não teve o investimento adequado (no metrô) em 14 anos de governo tucano."

Como vem fazendo durante a campanha e em comícios, Marta reafirmou sua proximidade com o presidente Lula.

"É uma afinidade de propostas muito grande. Muitas propostas do governo federal começaram aqui na minha gestão, como o renda mínima", afirmou.

Reportagem de Carmen Munari; Edição de Mair Pena Neto

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below