BOVESPA-Petrobras protege índice da pressão de Wall Street

quarta-feira, 24 de setembro de 2008 18:23 BRT
 

(Texto atualizado com mais informações e números oficiais de fechamento da bolsa)

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO, 24 de setembro (Reuters) - Tendo Petrobras como fiel escudeira, a Bolsa de Valores de São Paulo resistiu ao nervosismo de Wall Street com o plano anticrise do governo norte-americano e fechou o diz no azul.

Embora tenha perdido força no final, o Ibovespa .BVSP conseguiu garantir valorização de 0,49 por cento, aos 49.837 pontos, após ter caído 6,5 por cento em duas sessões.

O giro financeiro do pregão, no entanto, foi de apenas 4 bilhões, o menor em três semanas.

De acordo com operadores, ordens robustas de compras de Petrobras (PETR4.SA: Cotações), oriundas de investidores estrangeiros e canalizadas pela corretora Credit Suisse, foram as responsáveis pela alta de 3,7 por cento da ação mais importante do Ibovespa, fechando cotada a 34,49 reais.

A mesma tendência foi seguida por Vale <VALE5.SA< a outra blue chip do mercado doméstico, que subiu 1,88 por cento, valendo 34.15 reais.

O movimento ainda teve a contribuição pontual de AmBev AMBV4.SA, com valorização de 3 por cento, para 103 reais, depois que o banco de investimentos Credit Suisse elevou, de netura para acima da média do mercado, a recomendação para as ações da fabricante de bebidas.   Continuação...