Itália promete "Super G14" para administrar economia mundial

sexta-feira, 24 de outubro de 2008 12:14 BRST
 

ROMA, 24 de outubro (Reuters) - Quatorze países vão se reunir regularmente para tentar dar uma nova direção à economia mundial durante o ano que vem, período em que a Itália terá a Presidência do G8 (o grupo dos sete países mais industrializados do mundo mais a Rússia), disse o premiê italiano, Silvio Berlusconi, na quarta-feira.

"Como temos responsabilidade pelo G8 e estamos considerando a crise econômica mundial, eu confirmo que o G8 tem vontade de criar um G14 (que se reúna) de forma constante", disse Berlusconi durante uma visita à China.

Os comentários foram publicados no site oficial do governo italiano.

Berlusconi disse na semana passada que o G14 incluiria o Egito, a Índia, a China, a África do Sul, o México e o Brasil.

"Desse modo, representaremos 80 por cento da economia mundial e poderemos tomar decisões, já que existe a intenção comum de fazer deste Super-G um instituto regulador da economia mundial", disse Berlusconi.

O premiê italiano disse que os demais integrantes do G8 --EUA, Japão, Grã-Bretanha, Alemanha, França, Canadá e Rússia-- "estão todos muito felizes com essa minha proposta".

No dia 15 de novembro, um grupo de 20 países desenvolvidos e em desenvolvimento, o G20, se reunirá em Washington para discutir a crise.

(Por Gavin Jones)