Assinatura de ata de fundação do Banco do Sul é adiada

quinta-feira, 25 de outubro de 2007 22:45 BRST
 

CARACAS (Reuters) - A assinatura da ata de fundação do Banco do Sul, anteriormente prevista para o início do mês que vem, foi adiada para o dia 5 de dezembro após acordo entre os governos dos países-membros, disse à Reuters nesta quinta-feira o ministro de Finanças da Venezuela, Rodrigo Cabezas.

Os ministros das finanças de Argentina, Bolívia, Brasil, Equador, Paraguai, Uruguai e Venezuela ainda têm de acertar alguns detalhes técnicos antes da constituição da instituição financeira.

"Consideramos prioritário realizar uma reunião para avançar no tema do estatuto de funcionamento do Banco do Sul e, particularmente, no que diz respeito aos temas de fixação de capital e da contribuição correspondente a cada país", explicou Cabezas em uma rápida entrevista por telefone.

O ministro acrescentou que, uma vez acertados esses pontos, será levado "à consideração dos presidentes onde será assinada a ata de fundação numa reunião em 5 de dezembro".

O Banco do Sul é uma iniciativa do presidente venezuelano, Hugo Chávez, para reduzir a dependência da região em relação aos organismos internacionais de financiamento.

O governo da Colômbia também solicitou recentemente adesão à instituição, que deve ter sua sede em Caracas.

(Por Ana Isabel Martínez)