Incêndios na Califórnia deixam mais quatro mortos

quinta-feira, 25 de outubro de 2007 23:21 BRST
 

Por Dan Whitcomb

LOS ANGELES (Reuters) - Patrulheiros de fronteira norte-americamos descobriram quatro corpos carbonizados em montanhas próximas à fronteira com o México, elevando o provável número de vítimas fatais dos incêndios na Califórnia para 12, mesmo em um momento em que os bombeiros passaram a controlar a maioria dos incêndios no Estado.

Os patrulheiros encontraram os restos de três homens e uma mulher nas montanhas a leste de San Diego, cerca de 16 quilômetros a oeste da fronteira com a cidade mexicana de Tecate, informou o porta-voz da patrulha de fronteira, Matthew Johnson.

"Parece que (as mortes) estiveram relacionadas aos incêndios", disse ele, acrescentando que os corpos das vítimas serão levadas às autoridades locais para identificação e investigação.

Somado a outros corpos queimados encontrados em uma casa no Condado de San Diego, a descoberta dobra o provável número de mortos em consequência dos incêndios. Pelo menos 60 pessoas ficaram feridas.

Ao mesmo tempo em que os bombeiros controlavam a maioria dos focos de incêndio, o presidente George W, Bush visitou a área atingida pelas chamas e classificou o incidente de "terrível devastação".

Bush, muito criticado pela reação federal ao furacão Katrina em 2005, sobrevoou San Diego de helicóptero ao lado do governador californiano, Arnold Schwarzenegger, e também visitou bairros incendiados.

"Realmente é importante que eu venha aqui e veja em primeira mão a situação, e não há dúvida de que muita gente está sofrendo, e não há dúvida de que houve prejuízos terríveis", disse o presidente.

Cerca de 2.000 casas foram destruídas ou danificadas desde domingo, quando os incêndios começaram na metade sul do Estado.   Continuação...