Lucro da Shell cai, mas supera previsões do mercado

quinta-feira, 25 de outubro de 2007 10:48 BRST
 

Por Tom Bergin

LONDRES (Reuters) - A Royal Dutch Shell divulgou nesta quinta-feira uma queda de 8 por cento no lucro do terceiro trimestre em decorrência de redução nas margens de refino e produção de petróleo e gás, mas o resultado ainda supera todas as previsões por conta de ganhos com operações financeiras.

A Shell afirmou em comunicado que o lucro líquido que exclui mudanças do valor dos estoques de combustível, caiu para 6,39 bilhões de dólares, apesar do preço recorde do petróleo no trimestre.

Analistas disseram que a Shell superou em grande as expectativas graças a ganhos com sua unidade de seguros, que cobre as instalações da companhia, além de receita maior com juros e ganhos com câmbio.

As ações da Shell operavam em alta de 0,83 por cento em Londres, um pouco acima do desempenho de 0,6 por cento do índice do setor petrolífero DJ Stoxx European .

A produção de hidrocarbonetos da Shell caiu 4 por cento, para 3,137 milhões de barris de petróleo equivalente por dia --pouco acima da previsão de analistas. A produção foi atingida depois que a Shell foi forçada a vender o controle de seu maior projeto, o Sakhalin-2, na Rússia, para a estatal russa Gazprom.

A segunda maior petrolífera não estatal do mundo em valor de mercado informou que a produção de petróleo --que normalmente o negócio que representa as maiores margens para empresas de gás e petróleo-- caiu 9 por cento.

Margens menores com processamento de petróleo atingiram a divisão de refino da Shell, onde o lucro caiu 24 por cento.

O vice-presidente financeiro da Shell, Peter Voser, citou aumento de custos, afirmando que a inflação na indústria está adicionando 1 dólar ao custo de extração de cada barril a cada ano. Os comentários ecoaram afirmações semelhantes feitas por seu colega na BP esta semana.   Continuação...