BOVESPA-Esperança de aval para plano dos EUA impulsiona índice

quinta-feira, 25 de setembro de 2008 12:08 BRT
 

SÃO PAULO, 25 de setembro (Reuters) - A volta da expectativa de aprovação rápida do plano anticrise nos Estados Unidos reabria o apetite dos investidores por ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo, que desenhava forte alta nesta quinta-feira.

Às 12h, o Ibovespa .BVSP apontava valorização de 2,52 por cento, aos 51.068 pontos. O giro financeiro do pregão era de 1,67 bilhão de reais.

De acordo com profissionais do mercado, sinais de acordo entre congressistas norte-americanos para aprovação do socorro de 700 bilhões de dólares proposto pelo Tesouro do país a instituições financeiras atingidas pela crise de crédito dava alento aos negócios.

Em Wall Street, o índice Dow Jones .DJI subia 1,8 por cento, depois que um deputado confirmou o acordo entre democratas para votar o projeto, que voltou a ser defendido vigorosamente pelo presidente George W. Bush na quarta-feira à noite.

"O mercado segue de olho aberto no que acontece em Washington", disse Pedro Galdi, analista da corretora SLW.

No plano doméstico, o movimento positivo era intensificado com notícias pontuais. Petrobras (PETR4.SA: Cotações), carro-chefe do Ibovespa, subia 2,06 por cento, a 35,20 reais.

O papel já havia subido forte na quarta-feira, antes da companhia confirmar a descoberta de reserva de óleo e gás no poço de Júpiter, na costa do Rio de Janeiro. "Os papéis estavam subindo em meio a rumores de anúncio de uma nova descoberta", disse Galdi.

Consultada, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que está monitorando o assunto, mas que ainda não foi aberta nenhuma investigação sobre vazamento de informações.

Outro destaque positivo da sessão era o setor imobiliário, após um relatório do banco Santander com comentários positivos para as grandes do setor, com destaque para Cyrela (CYRE3.SA: Cotações), Gafisa (GFSA3.SA: Cotações) e Rossi Residencial (RSID3.SA: Cotações). Em destaque, Gafisa subia 4,13 por cento, a 23,95 reais.   Continuação...