FHC autoriza quebra de sigilo de cartões; PSDB cobra Lula

terça-feira, 25 de março de 2008 20:05 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso autorizou nesta terça-feira a quebra do sigilo dos cartões corporativos e das contas tipo B (cheques para realizar pagamentos) dele e da ex-primeira-dama Ruth Cardoso. O PSDB vai pedir que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e dona Marisa também abram seus dados.

A informação foi dada pelo líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), que recebeu carta com a autorização de Fernando Henrique, presidente de 1995 a 2002.

"Apesar da evidente intenção política de confundir a opinião pública com o vazamento recente de informações parciais e distorcidas das contas de meu governo... se for para avançar as investigações e abranger o que de fato está em causa, não vejo inconveniente em que o PSDB peça que a CPI tome conhecimento das referidas contas tanto no meu como no atual governo", diz a carta do ex-presidente, divulgada pelo senador.

O ex-presidente estranha que as apurações da CPI dos cartões corporativos se iniciem com as contas de sua administração, aprovadas, segundo ele, por órgãos como o Tribunal de Contas da União (TCU).

"Os fatos determinados que deram origem à CPI dos Cartões Corporativos têm a ver com alegadas retiradas de vultosas quantias por meio de cartões de crédito da atual administração", afirma no texto.

Ele afirma que não há amparo legal que proíba a divulgação dos dados dos cartões corporativos, criados em seu governo.

"Nunca houve sigilo nos gastos do gabinete da Presidência durante meus dois mandatos, mesmo porque não há amparo legal para tal procedimento... Não preciso, por consequência, abrir mão de prerrogativa que não usei e que é discutível, basta requisitar as ditas contas à Casa Civil da Presidência", diz.

Virgílio afirmou que vai apresentar requerimento na CPI dos Cartões Corporativos na quarta-feira com pedido de quebra de sigilos de Fernando Henrique, dona Ruth, do presidente Lula e da primeira-dama Marisa Letícia.

A revista Veja deste fim de semana traz reportagem dando conta que o governo elaborou um dossiê com os gastos de FHC e dona Ruth nos cartões corporativos, o que foi negado pela Casa Civil inclusive em telefonema da ministra Dilma Rousseff a dona Ruth.

 
<p>Imagem de arquivo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do presidente Luiz In&aacute;cio Lula da Silva em Bras&iacute;lia. FHC autorizou a quebra do sigilo dos cart&otilde;es corporativos e das contas tipo B dele e da ex-primeira-dama Ruth Cardoso. O PSDB vai pedir o mesmo a Lula. Photo by Jamil Bittar</p>