VALE aumenta em 60% investimento em projeto de níquel no Pará

sexta-feira, 25 de abril de 2008 14:43 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 25 de abril (Reuters) - A Vale anunciou na sexta-feira que os custos altos e a valorização do real frente ao dólar levaram a empresa a aumentar a estimativa de investimento no projeto de níquel Onça Puma, no Pará, em cerca de 60 por cento, para 2,3 bilhões de dólares.

O diretor de Relações com Investidores da Vale (VALE5.SA: Cotações)(RIO.N: Cotações), Roberto Castello Branco, afirmou em teleconferência com analistas que cerca de um terço do aumento de quase 900 milhões de dólares do investimendo no projeto deriva do efeito do câmbio, e o restante dos altos custos de equipamentos e construções eletromecânicas.

"Esse aumento de custos está em linha com o ambiente que a indústria de mineração está enfrentando, onde a volatilidade do câmbio e os preços dos insumos estão subindo", disse ele, afirmando que não espera nenhum efeito imediato no plano geral de investimentos da Vale de 59 bilhões de dólares até 2012.

"Nesse momento não estamos prevendo nenhuma mudança no programa de investimento para os próximos cinco anos", disse ele.

Onça Puma, com uma capacidade anual de ferro-níquel planejada de 58 mil toneladas, deve iniciar a produção no primeiro semestre de 2009. O investimento neste ano deve totalizar 581 milhões de dólares.

A estimativa para o projeto de níquel da Vale de Goro, na Nova Caledônia, com capacidade de 60 mil toneladas, permanece inalterada em relação à projeção do ano passado de 3,2 bilhões de dólares.

Goro, que receberá 723 milhões de dólares em investimentos neste ano, deve entrar em produção no final de 2008.

A Vale calcula o investimento para a mina de níquel brasileira Vermelho em 1,91 bilhão de dólares, ante 1,42 bilhão há um ano, mas Castello Branco afirmou que o projeto ainda está sendo estruturado para a aprovação do conselho e os números são preliminares.

Ele afirmou que a entrada em produção de Goro e Onça Puma vai ajudar no desenvolvimento de Vermelho, que só deve dar início às atividades em 2012, já que a Vale vai adquirir mais expertise em níquel.   Continuação...