Diretor do BCE não vê espaço para corte de juro na zona do euro

quinta-feira, 25 de setembro de 2008 07:17 BRT
 

VIENA, 25 de setembro (Reuters) - O Banco Central Europeu (BCE) vai ajudar os bancos estimulando a liquidez se necessário, mas sua obrigação de preservar a estabilidade dos preços significa que não há espaço para uma redução na taxa de juro, disse Ewald Nowotny, membro da diretoria da instituição, nesta quinta-feira.

"O BCE está pronto para uma ajuda maciça para estimular a liquidez onde for necessário", disse Nowotny em uma entrevista à revista australiana Format.

"Nós somos forçados a preservar a estabilidade dos preços e não vemos espaço para uma redução da taxa de juro depois disso", disse na entrevista.

Uma série de dados piores que o esperado está alimentando preocupações de que a zona do euro está entrando em recessão. A confiança nos negócios caiu na Alemanha, França e Itália em setembro, apesar de o consumo ter sido maior que o esperado.

A expectativa é de que o BCE mantenha na próxima semana a taxa básica de juro em 4,25 por cento ao ano, mas a maioria dos analistas vê um corte no início de 2009, de acordo com um levantamento feito pela Reuters.

Outro membro da diretoria do BCE, Michael Bonello, disse que ainda espera que a economia dos 15 países da zona do euro se recupere no quarto trimestre.

Mas os riscos de inflação permanecem em evidência, apesar da possibilidade de os preços desacelerarem mais rapidamente que o esperado, frente a taxa de inflação de 3,8 por cento em agosto.

(Reportagem de Boris Groendahl e Krista Hughes)