BOLSA EUROPA-Mercados sobem com ações de bancos e seguradoras

quinta-feira, 25 de setembro de 2008 08:24 BRT
 

Por Joanne Frearson

LONDRES, 25 de setembro (Reuters) - As bolsas de valores da Europa operavam em alta nesta quinta-feira, impulsionadas por bancos e seguradoras, mas de olho em anúncio da gigante norte-americana General Electric (GE.N: Cotações), que revisou para baixo metas de 2008 citando fraqueza e volatilidade de mercado. Os negócios são ainda mediados pela expectativa em torno da reunião emergencial do governo norte-americano, que busca aprovação do Congresso para um plano de resgate do setor financeiro.

Às 8h18 (horário de Brasília), o índice FTSEurofirst 300 .FTEU3 das principais ações européias tinha alta de 0,57 por cento, para 1.107 pontos. O índice acumula queda de cerca de 27 por cento este ano.

Seguradoras estavam entre as ações que mais se valorizavam na Europa, depois que o presidente-executivo da AXA (AXAF.PA: Cotações), Henri de Castries, disse à rádio Europe 1 que a atual crise oferece ao grupo oportunidades para fortalecer sua posição de mercado. As ações da Axa tinham valorização de 2 por cento.

A Swiss Re RUKN.VX apresentava alta de 2,5 por cento depois que o grupo ressegurador informou que seu portfólio de investimentos permanece seguro apesar da situação de crise dos mercados financeiros. A companhia reafirmou metas de desempenho à medida que baixas contábeis foram mais baixas do que muitos esperavam.

Os bancos também se fortaleciam, com o Royal Bank of Scotland (RBS.L: Cotações) apresentando ganhos de 2,86 por cento e o UBS UBSN.VX subindo 3,4 por cento.

Apesar disso, incertezas permanecem no setor bancário e a ansiedade sobre a aprovação pelo Congresso norte-americano do plano de 700 bilhões de dólares de resgate da indústria financeira segue entre os investidores.

"Ainda há incerteza quanto ao estágio do plano de resgate do Tesouro dos Estados Unidos. É necessário que haja ação rápida, é importante que os investidores saibam o que será feito sobre o assunto à medida que as alternativas são muito assustadoras", disse Bernard McAlinden, estrategista de mercado do NCB Stockbrokers.

  Continuação...