Economia brasileira pode crescer mais de 5,2% em 2008, diz Ipea

quinta-feira, 25 de setembro de 2008 14:13 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO, 25 de setembro (Reuters) - A economia brasileira pode crescer este ano em ritmo mais forte do que o inicialmente previsto, apontou o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), nesta quinta-feira.

Oficialmente, a instituição ligada à Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, mantém como teto de sua projeção um crescimento de 5,2 por cento para o Produto Interno Bruto (PIB) do país este ano, mas economistas do próprio Ipea admitem que diante dos bons resultados registrados na primeira metade do ano, o teto pode ser superado.

"Pelo exercício que fizemos, é possível que o teto seja furado", afirmou Marcelo Nonnenberg, economista do instituto.

A economia brasileira cresceu 1,6 por cento no segundo trimestre frente aos três primeiros meses do ano, e 6,1 por cento em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo Mello, mesmo que a expansão da atividade econômica, trimestre a trimestre, passe para algo como 0,5 por cento na segunda metade do ano, isso já garantiria um crescimento de 5,1 por cento do PIB brasileiro.

Mesmo considerando a crise nos mercados financeiros internacionais e o ciclo de aperto monetário no país, Nonnenberg aposta que o crescimento brasileiro em 2008 não será afetado.

"As projeções de todo mundo estão sendo refeitas e o impacto desses fatores ficarão para 2009, mas o nível de crescimento em 2009 contuinuará elevado", afirmou o economista.

No levantamento mais recente do Banco Central com analistas, divulgado na segunda-feira, as projeções para o crescimento do PIB do país em 2008 apontavam para uma taxa de 5,17 por cento. Para o próximo ano, as apostas são de uma expansão de 3,6 por cento.

(Texto de Renato Andrade)