FHC diz que PSDB e DEM precisam pensar no segundo turno em SP

quinta-feira, 25 de setembro de 2008 14:31 BRT
 

SÃO PAULO, 25 de setembro (Reuters) - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou na quinta-feira que PSDB e DEM precisam pensar no segundo turno em São Paulo, deixando implícita sua crítica à troca de acusações entre os candidatos Geraldo Alckmin (PSDB) e Gilberto Kassab (DEM).

" Se você não vê mais longe, se não vê a estratégia, fica pensando em coisa imediatas, você perde", disse Fernando Henrique a jornalistas em evento do jornal O Estado de S. Paulo para discutir o pré-sal.

A crítica de FHC pareceu se destinar, sobretudo, ao candidato tucano, que elevou o tom do discurso contra Kassab, quando se viu ameaçado nas pesquisas de intenção de voto.

Fernando Henrique também se manifestou contrário a medidas radicais contra correligionários. Perguntado sobre a intenção de integrantes do PSDB paulista de expular os tucanos que apóiam a candidatura de Kassab, procurou contemporizar.

"A situação é delicada. Não sou favorável a medidas drásticas. Temos que pensar no segundo turno, quando teremos que estar unidos, isso é fundamental", enfatizou.

Sobre as ameaças à união dos dois partidos, tradicionais aliados, em um segundo turno contra Marta Suplicy (PT), Fernando Henrique garantiu que o entendimento ocorrerá.

"Não tenho dúvidas quanto a isso. Seja qual for o candidato - espero que seja do meu partido, mas se não for acho que é a mesma coisa -, estaremos firmes aí", afirmou.

(Reportagem de Roberto Samora, Edição de Mair Pena Neto)