CCJ vai ouvir Malan, Palocci e atuais ministros sobre CPMF

quinta-feira, 25 de outubro de 2007 14:25 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - Ex-ministros da Fazenda, como Pedro Malan e Antonio Palocci, e os atuais Guido Mantega (Fazenda), Paulo Bernardo (Planejamento), José Gomes Temporão (Saúde) e Patrus Ananias (Desenvolvimento Social) estão entre os convidados que serão ouvidos pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado, que examina a proposta de emenda constitucional que prorroga a CPMF até 2011.

O cronograma de audiências foi definido nesta quinta-feira pelos líderes do governo e da oposição. Apesar da concentração das audiências em apenas uma semana, o prazo de 30 dias para a apresentação do relatório não será alterado.

Os ex-ministros Malan e Palocci serão convidados a falar nas próximas terça e quarta-feiras, e os ministros atuais serão ouvidos na quinta-feira. Também estão na lista economistas e empresários.

O presidente da CCJ, Marco Maciel (DEM-PE), disse que o relatório da senadora Katia Abreu (DEM-TO) só será apresentado na semana seguinte às audiências.

Já o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou que o tempo está apertado, mas será cumprido. "Até dia 11 de novembro vamos votar na CCJ", previu Jucá.

Depois de passar pela CCJ, a emenda segue para votação em plenário. O governo precisa aprovar a prorrogação da CPMF até o fim do ano, quando vence a cobrança da contribuição.