JURO-Previsão maior de inflação pressiona taxas na BM&F

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008 16:12 BRT
 

SÃO PAULO, 25 de fevereiro (Reuters) - O aumento das previsões para a inflação no relatório Focus, divulgado pelo Banco Central nesta segunda-feira, provocou alta das projeções de juros na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F).

Parte dos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) iniciou o pregão em baixa, logo após a divulgação de que o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) desacelerou para 0,23 por cento na terceira leitura do mês.

A tendência, no entanto, foi revertida ainda pela manhã. O Focus trouxe um aumento das projeções para o IPCA em 2008 e 2009.

"Teve uma piora na (previsão de) inflação deste ano e do ano que vem no Focus e o mercado tem uma certa dúvida sobre a consistência da queda da inflação, já que o mesmo motivo que está desacelerando os índices correntes é o que pressionou a inflação acima do esperado no fim do ano passado: os alimentos", disse Carlos Cintra, diretor de renda fixa do Banco Prosper.

O DI abril de 2008 --que embute as estimativas para a próxima decisão do Comitê de Política Monetária (Copom)-- subiu de 11,12 por cento ao ano na sexta-feira para 11,13 por cento.

O DI janeiro de 2010 avançou de 12,34 para 12,43 por cento e o DI janeiro de 2009 subiu de 11,72 para 11,77 por cento.

Na terça-feira, mais índices de inflação devem mostrar desaceleração. A estimativa é de que o IPC-Fipe suba 0,18 por cento na terceira quadrissemana e a inflação pelo IPCA-15 recue a 0,60 por cento em fevereiro, segundo pesquisas da Reuters.

"O IPCA-15 realmente é um dado importante, mas 0,60 por cento ainda é um patamar alto de inflação. Vamos ver como o mercado reage", acrescentou Cintra.

O Banco Central enxugou a liquidez do mercado nesta manhã recolhendo 2,495 bilhões de reais dos bancos. O dinheiro será devolvido na terça-feira, com remuneração de 11,20 por cento ao ano.

(Por Vanessa Stelzer; Edição de Daniela Machado)