Lucro da BM&F cresce 48,7% em 2007, para R$293,3 milhões

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 22:27 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A BM&F, quarta maior bolsa de futuros do mundo, teve lucro líquido de 293,3 milhões de reais em 2007, 48,7 por cento maior que no ano anterior, segundo resultado pro-forma divulgado nesta terça-feira.

A receita operacional líquida da Bolsa de Mercadorias & Futuros foi de 550,6 milhões de reais em 2007, ante os 388,2 milhões de reais um ano antes.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou 292,4 milhões de reais em 2007, crescimento de 66 por cento na comparação com o resultado registrado em 2006.

Em comunicado, a BM&F disse ter superado a meta de negociar 900 mil contratos por dia em 2007, encerrando o ano com média diária de mais de 1,7 milhão de contratos negociados, número 51 por cento superior ao registrado em 2006.

"Essa performance teria sido significativamente melhor não fosse a crise subprime, que se refletiu negativamente sobre o volume transacionado no quarto trimestre", disse a companhia.

Os números levam em conta a abertura de capital da BM&F, em novembro do ano passado. Na última semana, a BM&F e a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) anunciaram o início de conversas para uma integração, passo que pode levar à formação de uma das cinco maiores bolsas do mundo.

Para o quarto trimestre do ano passado, a BM&F reportou lucro líquido de 69,1 milhões de reais. Ajustado pelos itens não-recorrentes, o lucro trimestral ficou em 68,3 milhões de reais.

A receita operacional líquida ajustada no último trimestre de 2007 foi de 126,3 milhões de reais e o Ebitda ajustado totalizou 63,2 milhões de reais.

A companhia, que abriu capital recentemente, não forneceu dados comparativos com o quarto trimestre de 2006.

(Reportagem de Eduardo Simões)